terça-feira, 13 de dezembro de 2005

TRANCANDO E PERDENDO A CHAVE



Mais um ano está chegando ao fim. Como passou rápido.

Não posso dizer que foi um ano promissor, mas também não foi de todo ruim. Agradeço por tudo que aconteceu, até mesmo os tropeços que dei.

Nos últimos dias comecei a refletir sobre experiências, atitudes que se tornaram recorrentes na minha vida e principalmente no campo sentimental. Percebi o quanto algumas atitudes só me levam para o buraco e resolvi que tenho que mudar.

Bom, isso já é um ponto positivo. Perceber onde erro e decidir mudar.

Costumo me entregar a sentimentos que eu sei que não vai dar em nada e a única que sai ferida da estória sou eu. Ingenuidade, burrice mesmo, eu sei.

Tem uma frase que diz: Esperança é arriscar-se a ter decepções. E ao ter esperanças de que alguma coisa possa ser diferente, de que de repente aquele sentimento seja recíproco, compartilhado, vem a decepção. E haja decepções...

Não adianta me apegar a estas pequenas esperanças e viver me decepcionando. Imaginar que podemos ser importantes na vida de alguém, acreditar nisso, e depois descobrir que podemos ser apenas mais uma.

A culpa não é da outra pessoa e sim minha, porque não há promessas, apenas uma entrega unilateral.

A decepção não é com o outro e sim comigo, por me deixar levar por estas situações.

Seria fácil culpar o outro quando nós somos os verdadeiros culpados.

Somos nós que nos deixamos levar.

Somos nós que fantasiamos.

Somos nós que nos iludimos.

O outro não nos ilude, nós é que ficamos cegos e preferimos criar uma fantasia.
Decidi que não quero mais fantasiar.

Entro em situações achando que calculei bem os riscos. Sim, calculados e muitas vezes subestimados e é nessa que me ferro.

Sou sentimento à flor da pele. Intensa no sentir. Mas acho que vou deixar que ele( o sentimento) se expresse apenas nos meus textos.

Resolvi que vou trancar meu coração e esconder a chave, para que nem eu saiba onde ela está.

Piegas isso, não é mesmo? Mas quem não foi piegas em algum momento da vida que atire a primeira pedra.

Estou deixando de lado o meu espírito apostador. Quando perdemos mais do que ganhamos é hora de parar de apostar, antes que seja tarde demais.

E assim pego as fichas que me restaram, saio do recinto e quem quiser ocupar o meu lugar que fique a vontade, mas lembre-se: em todo jogo alguém sempre perde.

10 comentários:

Anônimo disse...

MIGAAAAAAAAAAAA!!!!!!
acho que vc sabe quem sou eu (rs)
ACHO QUE É UMA ILUSÃO ACHARMOS QUE ESTA CHAVE NOS PERTECENCE.
TB ACHO QUE NÃO DEVEMOS PERMITIR QUE OS OUTROS NOS FECHEM E, COMO DESCULPA DIGAMOS QUE FOMOS NÓS!
ESCREVER AQUI PRA VC, TENHO CERTEZA QUE VC SABE DISSO, É UMA ENORME DEMONSTRAÇÃO DE QTO TE ADORO!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Talvez a chave não nos pertença, mas com certeza podemos escondê-la, evitando, assim, investidas totalmente sem perspectivas ... Entretanto,como não se pode mudar a natureza humana, acredito que, passado algum tempo, "alguém" certamente achará a sua chave ...

Elza disse...

Aninha, ninguém consegue mudar sua essência. Muda-se comportamentos, mas não o que intrínseco. Você pode passar a avaliar melhor suas tentativas, mas não conseguirá trancar suas emoções e jogar a chave fora. Pode passar a usar essa sabedoria de ser emoção à flor da pele para filtrar essa emoção antes de qualquer atitude. Vá em frente. Bjkª da Elza

Kall disse...

Uhn prima ja disse isso tb,e foi surpreendida,sei la mas as coisas acontecem mesmo sem querermos pois a tal chave nao nos pertence totalmente,ela fica com o papai do céu e na hora certa ele a usa ai ja viu..rs.
o negocio é deixar a vida nos levar..rs
concordo com vc que nao podemos recalamr do ano,foi bom se pesarmos na balança,mas infelizmente o meu não fechou legal perdi meu auau lindo semana passada,mas to melhorando,pois a vida tem dessascoisas.
bjo primaaa.

Patty disse...

É Aninha, vc mais uma vez vai fundo nas palavras. fECHO CONTIGO NA ULTIMA FRASE.
Quero dizer que tive muita sorte esse ano qdo te conheci,embora em poucos momentos deu pra perceber o qto és especial e que merece tudo de bom. Saiba que tudo virá a seu tempo e se ainda não tens tudo o que quer, terás em breve.
Muita felicidade pra vc e sua familia.
Beijos e feliz natal pra todos

Elza disse...

Feli\z Natal, menina. Sorria, um ano novo está chegando e as esperanças renovadas só traem coisas boas. Bjkª da Elza

Ricardo Goothuzem disse...

Ola Ana, coloquei seu blog na minha lista de links, viu? Gostei do texto, mas essa história de trancar e perder a chave é sinônimo de problemas futuros. Relaxa, garota! Pense em outras frases... A fila anda... Se você andar na linha o trem vai te pegar... E assim por diante. Bjs!

Carol! disse...

oi,
bom eu to passando aqui pq vc tem um template de lua e vc usa o mesmo servidor que eu. eu queria saber como vc resolveu os problemas com acento. dsculpa o incômodo, mas eh pq eu realmente gostei do template que eu vi lá, mas escrever sem acento é difícil!

Aninha -eu mesma disse...

Oi Carol,
Fui na sua página mas não tinha lugar pra deixar comentário e como vc tb não deixou o e-mail, resolvi responder por aqui. Olha, tive vários problemas até ele ficar do jeito que está ( a coitada da Lua sofreu comigo...tadinha..rs). Tive problemas de acento, de tamanho da fonte, etc. Mas aoe screver, antes de publicar dava uma olhada em como ficaria o texto, qdo percebia algo errado mexia no editor html, e corrigia alí. Mas depois não precisei fazer mais isso não. Posto normalmente sem precisar mexer em nada.
No about me fui no código do template e corrigi os erros das palavras com acentos.
Qualquer coisa, me adiciona no msn e a gente se fala e explico melhor. O meu email está aí na minha página.
E concordo com vc, escrever sem acento é muito difícil mesmo.
Vamos dar um jeito,o seu template é bem legal. Na verdade, acho os templates da Lua um dos melhores. Não é a toa que encomendei o meu com ela.

Lua disse...

hihi!
Feliz ano novo!
Boa sorte na vida!
bjão